Loading...
Loading...
Loading...
Loading...

UBE

Loading...
Loading...

Rosas pra você

Loading...

online

Loading...

ELE É...O MEU DEUS DO IMPOSSÍVEL...

Loading...

sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013

"Ora, sem fé é impossível agradar a Deus; porque é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que ele existe, e que é galardoador dos que o buscam." Hebreus 11.6 


"Um professor ateu desafiou seus alunos com esta pergunta: 
- Deus fez tudo que existe? 

Um estudante respondeu corajosamente: 


- Sim, fez! 

- Deus fez tudo, mesmo? 

- Sim, professor - respondeu o jovem. 


O professor replicou: 

- Se Deus fez todas as coisas, então Deus fez o mal, pois o mal existe, e considerando-se que nossas ações são um reflexo de nós mesmos, então Deus é o mal. 
O estudante calou-se diante de tal resposta e o professor, feliz, se  vangloriava de haver provado uma vez mais que a fé era um mito. 
Outro estudante levantou sua mão e disse: 

- Posso lhe fazer uma pergunta, professor? 


- Sem dúvida - respondeu-lhe o professor. 
O jovem ficou de pé e perguntou: 

- Professor, o frio existe? 


- Mas que pergunta é essa? Claro que existe, você por acaso nunca sentiu frio? 
O rapaz respondeu: 

- Na verdade, professor, o frio não existe. Segundo as leis da Física, o que consideramos frio, na realidade é ausência de calor. Todo corpo ou objeto pode ser estudado quando tem ou transmite energia, mas é o calor e não o frio que faz com que tal corpo tenha ou transmita energia. O zero absoluto é a ausência total e absoluta de calor, todos os corpos ficam inertes, incapazes de reagir, mas o frio não existe. Criamos esse termo para descrever como nos sentimos quando nos falta o calor.  E a escuridão, existe? continuou o estudante. 


O professor respondeu: 

- Mas é claro que sim. 

O estudante respondeu: 
- Novamente o senhor se engana, a escuridão tampouco existe. A escuridão é, na verdade, a ausência de luz. Podemos estudar a luz, mas a escuridão não. O prisma de Newton decompõe a luz branca nas várias cores de que ela se compõe, com seus diferentes comprimentos de onda. A escuridão não. Um simples raio de luz rasga as trevas e ilumina a superfície que a luz 

toca. Como se faz para determinar quão escuro está um determinado local do espaço? Apenas com base na quantidade de luz presente nesse local, não é mesmo? Escuridão é um termo que o homem criou para descrever o que acontece quando não há luz presente. 


Finalmente, o jovem estudante perguntou ao professor: 

- Diga, professor, o mal existe? 

Ele respondeu: 


- Claro que existe. Como eu disse no início da aula, vemos roubos, crimes e  violência diariamente em todas as partes do mundo, essas coisas são o mal. 


Então o estudante respondeu: 

- O mal não existe, professor, ou ao menos não existe por si só. O mal é  simplesmente a ausência de Deus. É, como nos casos anteriores, um termo que o homem criou para descrever essa ausência de Deus. Deus não criou o mal. 

Não é como a fé ou o amor, que existem como existe a luz e o calor. O mal resulta de que a humanidade não tenha Deus presente em seus corações. É como o frio que surge quando não há calor, ou a escuridão que acontece quando não há luz..."


Por volta dos anos 1900, este jovem foi aplaudido de pé, e o professor apenas balançou a cabeça permanecendo calado.


Imediatamente o diretor dirigiu-se àquele jovem e perguntou:
Qual é seu nome?

E ele respondeu:


ALBERT EINSTEIN.

 Colaboração de Um Amigo de Deus Anderson

quarta-feira, 13 de fevereiro de 2013

"E buscar-me-eis, e me achareis, quando me buscardes com todo o vosso coração." Jeremias 29.13
"Pedi, e dar-se-vos-á; buscai, e encontrareis; batei, e abrir-se-vos-á. Porque, aquele que pede, recebe; e, o que busca, encontra; e, ao que bate, abrir-se-lhe-á" Mateus 7.7,8

Em uma cerimônia fúnebre, o orador comentou acerca do falecido: “Ele procurou a vida inteira por algo”.

Estar à procura de algo expressa a atitude de muitas pessoas que pensam ser extremamente zelosas no tocante às questões espirituais, pois as consideram de elevada importância.

O problema é que tais indivíduos estarão sempre procurando inutilmente até o fim da vida.

Se você já procurou por um objeto durante um longo tempo sem encontrar, sabe como essa é uma tarefa cansativa e frustrante.

Atormentado pela incerteza e desespero, você averigua tantas possibilidades que não tem tempo para mais nada.

Sem dúvida alguma, é desejável que se preste atenção a importantes assuntos como salvação e futuro eterno.

Seria trágico cair na armadilha do engano.

Mas será que Deus quer que desperdicemos nossa vida em uma busca sem resultados?

Deus não brinca de esconde-esconde com ninguém.

Se O buscarmos pela leitura da Bíblia e pela oração, certamente O encontraremos.

“Estas palavras são verdadeiras e fiéis” Apocalipse 21.5

Ele nos tirará do instável terreno das suposições.

Ele nos ama muito para nos deixar com qualquer dúvida sobre Seu amor e nossa eterna salvação.

Você pode achá-Lo na Bíblia; basta procurar.


"E disse-lhes: Vinde após mim, e eu vos farei pescadores de homens." Mateus 4,19

Colaboração de Um Amigo de Deus J. C. Madeira

quinta-feira, 7 de fevereiro de 2013

"Honra a teu pai e a tua mãe, que é o primeiro mandamento com promessa; Para que te vá bem, e vivas muito tempo sobre a terra."  Efésios 6:2,3
 
Era uma manhã de sol quente e céu azul quando o humilde caixão contendo um corpo sem vida foi baixado à sepultura.

De quem se trata?
Quase ninguém sabe.

Muita gente acompanhando o féretro?
Não. Apenas umas poucas pessoas.

Ninguém chora.
Ninguém sentirá a falta dela.
Ninguém para dizer adeus ou até breve.

Logo depois que o corpo desocupou o quarto singelo do asilo, onde aquela mulher havia passado boa parte da sua vida, a moça responsável pela limpeza encontrou em uma gaveta ao lado da cama, algumas anotações.

Eram anotações sobre a dor...

Sobre a dor que alguém sentiu por ter sido abandonada pela família num lar para idosos...

Talvez o sofrimento fosse muito maior, mas as palavras só permitem extravasar uma parte desse sentimento, grafadas em algumas frases:
 
Onde andarão meus filhos? 
Aquelas crianças ridentes que embalei em meu colo, alimentei com meu leite, cuidei com tanto desvelo, onde estarão?

Estarão tão ocupadas, talvez, que não possam me visitar, ao menos para dizer olá, mamãe?

Ah! Se eles soubessem como é triste sentir a dor do abandono... A mais deprimente solidão...

Se ao menos eu pudesse andar... Mas dependo das mãos generosas dessas moças que me levam todos os dias para tomar sol no jardim... Jardim que já conheço como a palma da minha mão.

Os anos passam e meus filhos não entram por aquela porta, de braços abertos, para me envolver com carinho...

Os dias passam... E com eles a esperança se vai...

 
No começo, a esperança me alimentava, ou eu a alimentava, não sei...

Mas, agora... Como esquecer que fui esquecida?

Como engolir esse nó que teima em ficar em minha garganta, dia após dia?

Todas as lágrimas que chorei não foram suficientes para desfazê-lo.

Sinto que o crepúsculo desta existência se aproxima...

Queria saber dos meus filhos... Dos meus netos...

Será que ao menos se lembram de mim?

A esperança, agora, parece estar atrelada aos minutos... Que a arrastam sem misericórdia... Para longe de mim.

Às vezes, em meus sonhos, vejo um lindo jardim...

É um jardim diferente, que transcende os muros deste albergue e se abre em caminhos floridos que levam a outra realidade, onde braços afetuosos me esperam com amor e alegria...

Mas, quando eu acordo, é a minha realidade que eu vejo... Que eu vivo... Que eu sinto...

Um dia alguém me disse que a vida não se acaba num túmulo escuro e silencioso. E esse alguém voltou para provar isso, mesmo depois de ter sido crucificado e sepultado...

E essa é a única esperança que me resta...

Sinto que há minha hora está chegando... 

Depois que eu partir, gostaria que alguém encontrasse essas minhas anotações e as divulgasse.

E que elas pudessem tocar os corações dos filhos que internam seus pais em asilos, e jamais os visitam...

Que eles possam saber um pouco sobre a dor de alguém que sente o que é ser abandonado...


A data assinalada ao final da última anotação, foi à data em que aquela mãe, esquecida e só, partiu para outra realidade.
 
Autor Desconhecido
 
Colaboração de Uma Amiga de Deus

quarta-feira, 6 de fevereiro de 2013

"Pois se vocês viverem de acordo com a carne, morrerão; mas, se pelo Espírito fizerem morrer os atos do corpo, viverão" Romanos 8.13


Se não quiser adoecer "Tome decisão". 

A pessoa indecisa permanece na dúvida, na ansiedade, na angústia.
A indecisão acumula problemas, preocupações, agressões. 
A história humana é feita de decisões.
Para decidir é preciso saber renunciar, saber perder vantagens e valores para ganhar outros. 
As pessoas indecisas são vítimas de doenças nervosas, gástricas e problemas de pele.

Se não quiser adoecer "Busque soluções". 

Pessoas negativas não enxergam soluções e aumentam os problemas. 
Prefere a lamentação, a murmuração, o pessimismo. 
Melhor é acender o fósforo que lamentar a escuridão. 
Pequena é a abelha, mas produz o que de mais doce existe. 
Somos o que pensamos.
O pensamento negativo gera energia negativa que se transforma em doença. 

Se não quiser adoecer "Não viva de aparências". 

Quem esconde a realidade finge, faz pose, quer sempre dar a impressão que está bem, quer mostrar-se perfeito, bonzinho, etc., está acumulando toneladas de peso... 
Uma estátua de bronze, mas com pés de barro. 
Nada pior para a saúde que viver de aparências e fachadas. 
São pessoas com muito verniz e pouca raiz.
Seu destino é a farmácia, o hospital, a dor. 

Se não quiser adoecer "Seja honesto". 
Este fato está muito co-relacionado com o anterior.
Hoje o maior foco de ausência de saúde é nas empresas.
Mas por quê? 
Porque vivemos um momento delicado de falsidade/desonestidade (marketing pessoal, intrigas, mentiras, armações, planos maquiavélicos para 'puxar o tapete'). 
Nada mais doentio do que isso.
Finge-se que tudo está bem. 
Nada pior para a saúde das duas faces da moeda, ou seja, para quem atinge e para quem é atingido, é essa busca desenfreada pelo materialismo. 
Estamos vivendo um novo momento, onde a busca é pelo equilíbrio espiritual.

Nunca se buscou tanto Deus, como se procura hoje.

Busque a sua "Inteligência Espiritual".

Se não quiser adoecer "Busque a Felicidade". 

Na vida passam pessoas ou fatos, que às vezes te prejudicaram e indiretamente sem você saber, ainda te prejudicam. 
Liberte-se do que te prejudica, pois o tempo é muito precioso para ficar se prendendo, sempre terá algo bom esperando você. 
Ficar se prendendo, só deixa você triste, impedindo de você ser feliz.
E uma pessoa estando triste, não é nada bom à saúde.

Se não quiser adoecer "Aceite-se". 
A rejeição de si próprio, a ausência de auto-estima, faz com que sejamos algozes de nós mesmos.
Os que não se aceitam são invejosos, ciumentos, imitadores, competitivos, destruidores. 
Aceitar-se, aceitar ser aceito aceitar as críticas, é sabedoria, bom senso e terapia. 

Se não quiser adoecer "Confie". 

Quem não confia não se comunica não se abre não se relaciona, não sabe fazer amizades verdadeiras.
Sem confiança, não há relacionamento.
A desconfiança é falta de fé em si, nos outros e em Deus. 

Se não quiser adoecer  "Fale de seus sentimentos". 

Emoções e sentimentos que são escondidos, reprimidos, acabam em doenças como: gastrite, úlcera, dores lombares, dor na coluna. 
Com o tempo a repressão dos sentimentos degenera até em câncer. 
Então vamos desabafar, confidenciar, partilhar nossa intimidade, nossos segredos. 
O diálogo, a fala, a palavra, é um poderoso remédio e excelente terapia. 

Se não quiser adoecer "Não viva sempre triste". 

O bom humor, a risada, o lazer, a alegria, recuperam a saúde e trazem vida longa. 
A pessoa alegre tem o dom de alegrar o ambiente em que vive. 
"O bom humor nos salva das mãos do doutor". 

Alegria é saúde e terapia.

Dr. Dráuzio Varella.

sexta-feira, 1 de fevereiro de 2013

"Porque, como imaginou no seu coração, assim é ele..." Provérbios 23.7.

Era uma vez um homem que vivia na beira de uma estrada e que vendia cachorros quentes.

Ele não ouvia bem, por isso não tinha rádio; ele tinha problemas com os olhos e não usava óculos, por isso não lia jornais.

Mas ele vendia bons cachorros-quentes.

Colocava cartazes pela estrada afora fazendo propaganda da qualidade dos seus cachorros-quentes.

Ele ficava na beira da estrada, oferecia o seu produto em voz alta, e o povo comprava.

Lentamente foram aumentando as vendas e, também, cada vez mais aumentava a compra de salsichas e pães.

Também, comprou um fogão maior para atender a freguesia, e o negócio prosperava.

Ele conseguiu dar boa escola ao filho.

Finalmente, o filho, já formado, voltou para casa a fim de ajudar o pai.

Aí, então, uma coisa interessante aconteceu.

O filho falou para o pai:
 
"Pai: Então o senhor não ouve rádio"?
 
Não!
 
O senhor não lê jornais?
 
Não!
 
"Pai: Há uma grande crise no mundo e a situação aqui no país é ainda pior. Tudo está indo para o vinagre!"
 
E o pai pensou:
 
"Bom, meu filho estudou, lê jornais, ouve rádio e vê televisão; ele só pode estar com a razão."
 
O pai foi diminuindo as compras de salsichas e de pães.
 
Tirou os cartazes de propaganda da estrada.
 
Já não mais forçava as vendas em voz alta, abatido pelas notícias de crise.

As vendas foram caindo.

Depois de um tempo, o pai falou para o filho:
 
"É filho, você estava certo, nós estamos no meio de uma grande crise...".
 
MORAL DA HISTÓRIA:
 
Se você acredita que algo pode dar certo, com esforço, perseverança e acima de tudo, com fé em Deus, com certeza dará certo.

Agora, se você se deixa influenciar por mensagens negativas e por maus pensamentos e acreditar neles, a probabilidade de tudo dar errado é infinitamente maior.

A Bíblia registra um provérbio que diz "Como um homem pensa em seu coração assim ele é" (Provérbios 23.7).
Em outras palavras dir-se-á que uma pessoa é literalmente aquilo que ela pensa

Desconheço o Autor